quinta-feira, 18 de março de 2010

Era uma vez... uma aventura...

Ontem, durante o dia, uma das meninas encontrou um sapo bem grande no quarto das alunas da Escola de Missões Urbanas, e foi muito engraçado porque ela se assustou bastante, e ficou muito nervosa porque tem muito medo e nojo... e eu fiquei pensando, que, se fosse antes, talvez eu também tivesse me assustado muito e ficado com medo ou nojo... e isso me fez lembrar do tempo que passei nos ribeirinhos do Rio Madeira em Rondônia. Foi um prático de ETED(Escola de Treinamento e Discipulado), e foi também a minha primeira experiência como líder de equipe, e com certeza, uma experiência inesquecível!
Nós saímos daqui em 7 pessoas, fomos primeiro pro Mato Grosso, depois pra Porto Velho, e por fim, pros ribeirinhos... a princípio a idéia era de ficarmos 15 dias trabalhando junto as comunidades de lá, mas muita coisa aconteceu...
Quando chegamos, logo de cara, percebemos que as coisas lá, não eram nem de longe parecidas com as da cidade, a vida é muito tranquila, as pessoas dormem e acordam cedo, não se tem aquela correria e barulhos da cidade, o trabalho consiste em agricultura, produção de farinha, pesca e caça. E nós, uma equipe da base de Missões Urbanas, totalmente acostumados com o clima das cidades, de repente, estávamos lá, do outro lado do rio...
Muitos bichos, sem internet, sem supermercados, uma tomada de energia elétrica pra carregar todos os celulares e mp3... sem energia no banheiro (chuveiro gelado, e se fosse tomar banho a noite, era com uma lanterna), e tinha um sapo bemm grande encarregado da recepção no banheiro... ele sempre estava lá, na porta, olhando pra gente... nossas camas eram redes e um detalhe é que não sabíamos que as redes tinham tamanhos diferenciados, então, compramos as mais baratas e elas eram muito pequenas... foi muito tratamento de Deus... mas era só o começo... fizemos um censo nas comunidades próximas, e foi incrível conhecer mais daquelas pessoas que passaram a vida inteira naquele lugar, naquelas condições e eram felizes apesar de tudo... nós murmuramos muito e Deus falou... Deus me fez lembrar de quantas vezes eu já pedi pra ele me levar onde precisasse, que eu queria ter experiências novas, crescer... e quando ele me leva eu só reclamo... e aí eu mudei, resolvi não reclamar mais, e isso me fez muito bem, porque logo depois, fiquei muito doente em outra comunidade que não tinha banheiro, nem energia elétrica... foi muito difícil, tivemos que voltar às pressas pra receber atendimento médico, meus alunos cuidando de mim, tentando controlar a febre, mas foi um tempo de experiências com Deus maravilhosas, eu pude ver e sentir a presença dele em coisas bem pequenas... as condições eram muito precárias, mas as pessoas nos receberam muito bem, com seu melhor...tinha muitas crianças e elas ficaram muito felizes com nossas apresentações, fizemos um dia de ação social junto com a base de lá... e pra completar ainda vivemos um milagre nas nossas finanças na hora de voltar, não tínhamos dinheiro suficiente na primeira contagem, na segunda o dinheiro aumentou milagrosamente e quando faltava 100,00 recebemos uma oferta exatamente nesse valor... foi incrível, logo depois ganhamos um desconto de 50,00 em cada passagem, comemos em uma churrascaria, compramos comida pra viagem e ainda sobrou dinheiro pra gente dividir quando chegamos em casa!
Deus nos honrou e ensinou mesmo, voltamos com o caráter mudado e eu sei que em minha vida essa experiência fez toda diferença!Não ficamos nem 15 dias lá, mas os dias que ficamos valeram muito a pena, e é por causa dessa experiência que hoje, eu não tenho mais medo de bichos como sapo, rato, etc.
Aleluiasssss!!
hehe video

2 comentários:

  1. o vídeo foi o melhor Dê aheuiheaiuh..
    cada experiência um aprendizado :D

    ResponderExcluir
  2. Vivendo e aprendendo né, na Base dá mesmo pra ter um contato ecológico vasto, morcegos, aranhas, gambas, sapos, cobras... Tudo faz parte do pacote de treinamento.

    ResponderExcluir